Resinas Poliuretanas Vegetais, revestimento vegetal melhor que manta asfáltica


Resinas poliuretanas vegetais são utilizadas para revestimentos de reservatórios (metálicos ou de concreto), pisos industriais, bacias de contenção de químicos, tratamentos de efluentes e afluentes, recuperação de telhados, confecção de artesanato, também utilizada para impermeabilização de lajes de cobertura e telhados (metálicos ou de fibrocimento).

Resinas Poliuretanas Vegetais possuem as seguintes características:

-Resina poliuretana vegetal, bicomponente, aplicada com rolos de pintura;
-Natural, atóxica e sem cheiro;
-Não propaga chamas e, quando queimada, não libera fumaça tóxica;
-100% sólidos, não contém solventes;
-Monolítica e instalada à frio;
-Não tem emendas ou soldaduras;
-Leve, pesa 600 gramas por m2;
-Pode ser aplicada sobre a proteção mecânica da manta asfáltica, recuperando a estanqueidade;
-Se necessário é reparável com muita facilidade e simplicidade;
-Reduz a transferência de ruídos e calor no ambiente interno;
-Permite tráfego de pessoas;
-Dispensa proteção mecânica;
-Permite inspeção visual;
-É altamente resistente à intempéries e ataques químicos;
-Barata e de aplicação muito simples, dispensando mão de obra especializada.

Características Básicas do PU Vegetal:

•Totalmente atóxico; derivado de Óleo de Mamona (Ricinus Communis).
•Isento de solventes (100% sólidos); não agressivo ao meio ambiente ou ao homem; não possui, em sua composição, materiais voláteis (solventes) e metais pesados.
•Além de sua matéria prima ser proveniente de recursos vegetais renováveis, oferece segurança para o transporte, armazenamento e aplicação, pois, quando queimado, não propaga chamas nem libera gases tóxicos.
•Os reparos e a manutenção são muito simples, bastando limpeza, descontaminação e lixamento da superfície danificada para posterior aplicação de nova camada.
•Não apresenta retração volumérica após a cura. A transição vítrea ocorre a 110° C e a perda de massa somente acima de 210º C.
•A pigmentação, quando utilizada, é do tipo “aromático”, tendendo ao amarelamento quando exposta aos UV’s, preservando, porém, todas as demais características.
•Bi-componente, não perde massa ao curar, estanque, resistente à corrosão e abrasão.
•Pode ser aplicado em qualquer superfície porosa, como aço, madeira, cimento, papelão, etc.
•Consistência: fluída (200 – 250 cps).
•Elasticidade: variando de 8% a 30%;
•“Pot-life” entre 15 e 20 minutos após a homogeneização dos componentes.

Indicações de uso:

•Aglomerante e Impermeabilizante de elementos para confecção de Artesanato.
•Câmaras frias, Caixas D’água, Piscinas.
•Canaletas e caixas de efluentes industriais.
•Contenção de químicos.
•Dornas, Moegas, Elevadores, Transportadores.
•Estruturas ou superfícies metálicas sujeitas à agressão química.
•Impermeabilização da Madeira em ambientes internos ou externos.
•Impermeabilização de baldrames.
•Juntas de dilatação, Tamponamento de fissuras ou trincas.
•Lajes de cobertura, marquises, terraços, floreiras.
•Pisos industriais sujeitos á atritos de máquinas e equipamentos.
•Proteção da Madeira contra deterioração, agressão química, insetos ou fungos.
•Reservatórios de água potável.
•Resistência contra intempéries (umidade, maresia, etc).
•Revitalização de telhados metálicos ou de fibrocimento.
•Silos e Tanques metálicos ou em concreto.
•Trabalhos de calafetagem em geral.
•Tratamento de Pisos contra corrosão, abrasão e agressão química.
•Tratamento de umidade ascendente.
•Tratamentos de efluentes e afluentes.