Lipoaspiração: Cirurgia requer cuidados, profissional especializado e local adequado


Veja cuidados ao ir fazer uma Lipoaspiração

Casos recentes de mortes de mulheres durante cirurgia de lipoaspiração, como o que ocorreu em outubro com a modelo Pamela Baris, 27 anos, que foi uma das assistentes de palco do programa “Melhor do Brasil”, exibido na TV Record, voltaram a colocar em evidência a segurança desse tipo de cirurgia.

Apesar de ser um procedimento cada vez mais adotado pelas mulheres, em especial com a proximidade do verão, a lipoaspiração, assim como qualquer cirurgia, possui riscos e complicações, por isso, é importante escolher bem o médico, o tipo de procedimento a ser realizado e o local onde será realizado, sendo que são essenciais exames prévios.

Segundo cirurgiões plásticos, é preciso muito cuidado, pois como se trata de uma operação, a lipoaspiração envolve riscos e pode levar à morte. Dentre as principais complicações estão a trombose venosa profunda, cujo quadro pode evoluir para a embolia pulmonar (situação em que ficam obstruídas as artérias dos pulmões) e choque anafilático, que é provocado por alergia.

Dessa forma, nem sempre as complicações da cirurgia são decorrentes da imprudência ou imperícia do cirurgião plástico. Entretanto, segundo especialistas, somente dois em cada 10 mil pacientes sofrem com alguma complicação com a operação.

Os profissionais sempre recomendam de que é imprescindível conferir se o médico cirurgião plástico contratado possui formação específica na área, que pode ser conferida através do site oficial da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica: www.cirurgiaplastica.org.br

Além disso, os médicos aconselham sempre de que a lipoaspiração seja feita em hospitais, preferencialmente em locais que contem com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou CTI (Centro de Terapia Intensivo), termo utilizado por alguns estados brasileiros. Caso a escolha seja em uma clínica, é muito importante que ela possua condições de submeter o paciente a uma anestesia geral, caso seja necessário.

Os médicos destacam as anestesias locais, que possuem uma maior toxicidade, somente podem ser aplicadas em doses mais baixas, sendo muito utilizadas em procedimentos como a vibrolipo, hidrolipo, lipolight e minilipo.

A lipoaspiração é ma cirurgia que tem como objetivo promover a aspiração de células de gordura através de uma cânula cirúrgica. De acordo com especialistas, a operação somente é indicada para remover no máximo, de 5% a 7% da gordura corporal do paciente.

Segundo os médicos, o resultado da lipoaspiração surge três meses após a operação, sendo que dificilmente a pessoa volta a acumular gordura no local lipoaspirado, porém, é preciso ressaltar de que a lipo não faz milagre, não devendo ser a saída para perder peso, sendo que a prática de exercícios físicos e dieta saudável devem integrar a vida do paciente.

Por Selma Isis