Culinária Oriental: Conheça os benefícios de alguns ingredientes que garantem saúde e muitos anos de vida e integre-os ao seu dia a dia


Benefícios da Culinária Oriental

No Japão, costumamos nos espantar com o grande número de idosos em sua população em comparação com o restante do mundo. Além de serem extremamente respeitados pela sociedade e tratados com muito amor e carinho pelos filhos e netos, os idosos japoneses esbanjam vitalidade e continuam a exercer diversas atividades cotidianas.

Dizem que um dos principais fatores para a longevidade da população japonesa está na sua alimentação. Segundo nutricionistas, a dieta dos nativos da Terra do Sol Nascente é completa. Dessa forma, os pratos típicos japoneses, como sashimis, sushis e temakis garantem saúde e, de quebra, muitos anos de vida.

Descubra os benefícios que os alimentos mais utilizados no preparo dos pratos da culinária japonesa e integre-os à sua dieta diária:

Shiitake: Cogumelo típico dos pratos da culinária oriental, o shiitake é rico em antioxidantes. Segundo nutricionistas, o alimento é indicado para manter a beleza e o astral lá em cima, pois combate os radicais livres, ativa o metabolismo e é anti-inflamatório.

Tofu: Queijo elaborado à base de soja, possui baixo teor de gordura, sendo uma alternativa bem mais saudável aos queijos amarelos consumidos normalmente na culinária ocidental. Além disso, possui isoflavonas, é rico em proteínas e proporciona maior sensação de saciedade.

Wasabi: Muito utilizada na culinária asiática, também chamada de raiz forte, costuma ser ralada e com ela é feita uma pasta verde, que costuma acompanhar os pratos típicos como o sushi. Importante ressaltar de que o wasabi é um importante aliado para quem pretende emagrecer, já que oferece o efeito termogênico. Além disso, a raiz forte possui ação anti-inflamatória e acelera o metabolismo.

Chá verde: Conforme manda a tradição japonesa, a bebida deve ser consumida sem açúcar após as refeições. Segundo os nutricionistas, o chá verde é rico em antioxidantes, ativa o metabolismo e ajuda na perda de peso, pois possui catequinas.

Hoga: Trata-se do nosso gengibre, que costuma ser muito utilizado na culinária japonesa para temperar seus pratos como o sushi e peixes em geral. A planta acelera o metabolismo e possui propriedades anti-inflamatórias.

Alga Marinha Seca: Também chamada de “konbu” pelos orientais, ajuda as pessoas que sofrem de hipertireoidismo e hipotireoidismo, pois segundo os nutricionistas, é rica em iodo, substância que regula os hormônios da tireoide.

Feijão Azuki: Alimento que colabora para a beleza e a saúde dos cabelos, pois é um potente antioxidante, já que é rico ferro e outros minerais, como a biotina. Além disso, por contar com uma grande quantidade de fibras, aumenta a sensação de saciedade, ajudando a quem pretende perder peso.

Broto de feijão: Também chamado de “Moyashi” pelos japoneses, o alimento costuma ser consumido cru, em saladas com molho shoyu ou então cozido com legumes e carnes. O broto de feijão possui baixo valor calórico, sendo indicado em dietas de emagrecimento. Segundo especialistas, a iguaria possui nutrientes como o zinco e fibras, que contribui para o aumento das células de defesa do organismo, o que favorece a sua imunidade.

Frutos do mar: Os orientais quase não consomem carnes vermelhas, que possuem uma grande quantidade de gordura saturada. Dessa forma, os peixes e frutos do mar são a base da alimentação dos orientais. No caso dos peixes, eles são ricos em ômega-3 e ômega-6, excelentes para eliminar as toxinas do organismo e regular as gorduras do sangue, em especial o mau colesterol.

Além disso, os peixes são antioxidantes, anti-inflamatórios e ajudam a manter a integridade da pele, enfrentando o seu envelhecimento. Na hora de comprar, fique atento e verifique se o peixe cru está com uma cor viçosa, consistência firme e cheiro agradável. Vale lembrar de que mulheres grávidas e crianças com menos de um ano não devem consumir nenhum tipo de carne crua.

Por Selma Isis