Chevrolet Cobalt: Sedã compacto ganha versão com motor 1.8 e câmbio automático


Chevrolet Cobalt

Nos últimos anos, com a vinda de novas marcas de automóveis, o consumidor brasileiro ficou mais exigente, deixando de lado os carros “pelados”, ou seja, aqueles que não contam com itens de conforto como por exemplo, ar condicionado e direção hidráulica, além do fraco motor 1.0 para optarem por modelos com motorização mais potente e bem equipados.

No caso das montadoras que já estavam estabelecidas no país antes da vinda das montadoras asiáticas e coreanas, foi necessário aprimorar a qualidade de seus produtos para enfrentarem a concorrência.

A Chevrolet foi uma das montadoras que reformulou toda a sua linha de produtos para competir em pé de igualdade com um mercado altamente competitivo. Em menos de um ano lançou inúmeros modelos no mercado, como o sedã médio Cruze, o hatch premium Sonic, a minivan Spin, a nova pick-up S10 e o sedã médio Cobalt, além de preparar muitas novidades até o final do ano, como o lançamento da nova Blazer e do hatch Onix.

Importante ressaltar que, visando não perder mercado, a montadora norte-americana reformulou recentemente a motorização do sedã compacto Cobalt, lançado no final de 2011. Até outubro deste ano, o modelo era comercializado com a motorização 1.4, que chegou a ser alvo de queixas de motoristas que desejavam maior agilidade no trânsito.

Para atender a essa demanda, a Chevrolet passa a oferecer mais uma opção de motor para o sedã: a versão 1.8 Econoflex de 106 cavalos com gasolina a 108 cavalos com etanol, como o da Spin.

Além da nova motorização, agora o sedã compacto conta com transmissão manual de cinco velocidades e automática de seis, já presente em modelos como o Sonic, Cruze e Spin. Além disso, o câmbio manual recebeu melhorias como os novos seletores de engate que exigem menos esforço do motorista, resultando em trocas de marchas mais precisas.

De acordo com os engenheiros da montadora, a transmissão se adapta de acordo ao estilo de condução do motorista, em que possui uma lógica de calibração que escolhe as marchas de acordo com a necessidade.

Dessa forma, quando o condutor estiver em uma descida, por exemplo, a transmissão irá reduzir as marchas para ajudar a segurar o veículo, mesmo sem que o motorista intervenha. Já nas subidas, o sistema evita que sejam feitas trocas desnecessárias de marcha, bem como utiliza melhor a faixa de torque.

Importante ressaltar de que o Cobalt 1.8 conta com detalhes estéticos externos diferentes da versão com motor 1.4. Na versão de entrada, a LT, o modelo conta com calotas com desenhos exclusivos, além de vir equipado com um spoiler na traseira.

Já a versão LTZ, a top de linha, possui rodas de liga leve com design exclusivo, além de acabamento diamantado, bem como o mesmo aerofólio traseiro e faróis dianteiros com acabamento fumê (dark chrome).

Vale lembrar de que as lanternas traseiras também se diferenciam da versão com motor 1.4, tendo as lentes transparentes, o que deixa à mostra seus refletores cromados. Em seu interior o modelo conta com painel em dois tons, com iluminação em LED, detalhes cromados e entrada USB.

Os preços do modelo partem de R$ 43.690 (LT manual)até R$ 49.990, na versão LTZ automática. O novo Cobalt 1.8 já pode ser encontrado nas concessionárias Chevrolet em todo o Brasil.

Fotos do Chevrolet Cobalt (clique nas fotos para ampliar)


Por Selma Isis