Como escolher o melhor tipo de revestimento / piso


O final do ano se aproxima, e nos meses que antecedem as festas de Natal e Ano Novo, quem pretende reunir a família em casa para comemorar gosta de deixar a residência bem bonita para recepcionar as pessoas queridas.

Dessa forma, nos meses de outubro e novembro, muitas pessoas costumam realizar pequenas reformas e reparos em suas residências para comemorar a virada do ano em grande estilo. E uma das reformas que costumam causar um grande efeito na decoração da casa costuma ser o piso. Porém, para evitar problemas na instalação do piso em seu imóvel, é preciso escolher o tipo de revestimento mais adequado. Leia a seguir algumas dicas:

Entre os três pisos mais procurados no mercado: madeira maciça, laminado e porcelanato, cada revestimento oferece uma grande variedade de cores, tipos e tamanhos, o que pode fazer o consumidor se perder no momento de optar pelo piso adequado para a sua residência.

No caso do porcelanato, também chamado de piso frio, o consumidor pode optar entre o modelo rústico e o técnico, podendo ter tanto acabamento natural, polido ou anticato, que é elaborado utilizando-se uma escova especial.

Importante lembrar de que apesar de serem diversos modelos, muitos são adequados para determinados ambientes e desaconselháveis para outros, como o piso rústico, que apesar de ser muito resistente, não é indicado em ambientes como a cozinha, pois por ser muito poroso, irá absorver a gordura. Já o piso técnico, em sua versão polida, não absorve sujeira ou água, entretanto, é mais vulnerável a riscos.

No caso do piso de madeira maciça, esse tipo de revestimento é considerado um piso quente, sendo muito apreciado por proporcionar sensação de aconchego ao ambiente, além de ser conhecido por sua durabilidade, porém exige cuidados, como por exemplo, ser lixado a cada oito anos e receber uma camada de resina.

Para quem quer obter um ambiente aconchegante, mas com praticidade, uma opção ao piso de madeira maciça é o piso laminado. Instalado pro encaixe, esse tipo de revestimento imita o aspecto da madeira, entretanto, especialistas recomendam atenção na hora de escolher o produto, para que ele não deixe o ambiente com um aspecto artificial.

Vale lembrar de que existe a chance de existirem desníveis no contrapiso, principalmente em imóveis novos, que possivelmente será notado pelo instalador do piso. No caso de imóveis novos, se o proprietário perceber irregularidades, a construtora responsável é obrigada a deixar o local plano o suficiente para que o piso colocado. Por isso, é importante que o proprietário realize a vistoria do imóvel antes de pegar as chaves com a construtora.

Confira os preços, as vantagens e desvantagens dos três tipos de revestimento mais procurados no mercado:

Madeira maciça:

Com média de preço de R$ 130 a R$ 290 o metro quadrado, a madeira maciça possui a vantagem de ser durável e de deixar os ambientes mais aconchegantes, sendo indicada para quartos e salas, porém, possui a desvantagem de ter um custo maior na instalação, pois demora mais para ser colocado;

Porcelanato:

Com média de preço de R$ 20 a R$ 150 o metro quadrado, o porcelanato não é facilmente danificado, porém não oferece tanto aconchego na sala e nos quartos como os pisos de madeira ou laminados;

Laminado:

Possui preço médio de R$ 60 a R$ 170 o metro quadrado, o piso laminado tem como a principal vantagem a sua rápida instalação, porém é o revestimento que possui a menor durabilidade (de 10 a 15 anos).

Por Selma Isis