Tire suas dúvidas sobre alimentação vegetariana


Regime alimentar que retira da dieta o consumo de todos os tipos de carne, como frango, boi, peixes e frutos do mar, bem como os seus derivados, o vegetarianismo se baseia essencialmente no consumo de alimentos de origem vegetal, o que pode incluir ou não a inclusão de ovos e leite e derivados.

O vegetarianismo originou-se através da tradição filosófica indiana, que desembarcou no Ocidente através de adeptos desse estilo de vida, que tem como raízes ligadas às noções de contaminação e pureza, não tendo associação com a visão de respeito aos animais.

Nos últimos anos, o vegetarianismo acabou ganhando força devido ao surgimento de uma sensibilidade da sociedade que condena o abate e o consumo de animais. Existem inúmeros motivos que fazem com que uma pessoa se torne vegetariana, desde religiosas ou por respeitar os direitos dos animais.

Mas, será que a alimentação vegetariana é tudo igual ? Na realidade, existem diversos estilos de alimentação sem carne, o que é sinônimo do vegetarianismo, sendo a principal característica de todos os adeptos desse estilo de alimentação. Porém, existem muitos outros estilos que podem ou não incluir produtos de origem animal.

Leia a seguir os diferentes tipos de alimentação vegetariana:

Ovo-lactovegetariano: Trata-se do vegetariano que faz uso de ovos, leite e derivados em sua alimentação;

Lactovegetariano: Trata-se do vegetariano que adota uma dieta que inclui leite e derivados, porém sem o consumo de ovos;

Vegetariano Estrito: Também conhecido como vegetariano puro, trata-se do vegetariano que não consome nenhum derivado animal em sua dieta;

Vegano: Muito confundido com o vegetariano estrito, o indivíduo vegano não se limita a proteger os animais evitando o consumo de produtos de origem animal. Ele também se recusa a usar componentes animais não alimentícios, como roupas, calçados feitos em couro, lã e seda, bem como usar produtos que foram testados em animais. Trata-se de um próprio estilo de vida do que um tipo de alimentação vegetariana;

Crudivorista: Trata-se de um vegetariano estrito que somente consome alimentos crus ou então aquecidos a uma temperatura máxima de 42°C. Alguns adeptos desse estilo de alimentação podem consumir leite ou carne crus, o que descaracteriza o termo vegetariano estrito. Além disso, o crudivorista inclui em sua dieta alimentos em processo de germinação, como oleaginosas, leguminosas e cereais integrais, o que proporciona preparações saborosas e sofisticadas;

Frugivorismo: Trata-se de um vegetariano estrito que consome apenas frutos em sua dieta. Mas, no caso desse conceito de “frutos”, o cardápio abrange além das frutas, alguns legumes, como a berinjela e abobrinha, bem como os cereais;

Macrobiótico: Trata-se de uma forma de alimentação que pode ser ou não vegetariana. Quem adere à alimentação macrobiótica adota uma filosofia bastante peculiar, sendo à base de cereais integrais, que seguem a níveis de proporções de combinações com outros tipos de alimentos, o que pode ou não incluir carnes brancas. Porém, a alimentação macrobiótica não faz uso de ovos, leite e derivados.

Semi-vegetariano: Trata-se da pessoa que consome carnes em sua dieta, porém são preferencialmente brancas, e em menos de três refeições semanais. Mas é importante ressaltar de que não se trata de um indivíduo vegetariano, mas pratica uma alimentação mais saudável do que os onívoros, que são indivíduos que aceitam qualquer tipo de alimento na sua dieta, hábito alimentar que abrange a maior parte da população.

Mas é importante lembrar de que se você pretende aderir ao vegetarianismo, é preciso procurar um nutricionista, para que ele possa realizar toda a adaptação alimentar para que a pessoa não fique com carência de vitaminas e nutrientes essenciais para a saúde.

Por Selma Isis