Meningite: Saiba mais sobre essa temida doença

A meningite é uma doença causada por vírus, bactérias ou fungos, que provoca a  inflamação das meninges, que são membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Os sintomas mais comuns da meningite são: rigidez e dores na nuca e no pescoço; manchas vermelho-escuras espaçadas na pele; vômito; dor de cabeça forte e constante; febre e aversão à luz.

Existem diferentes tipos de meningite, mesmo entre as causadas por bactérias e vírus. O agente causador da doença se propaga em geral por vias aéreas, e o contato íntimo com uma pessoa infectada (que nem sempre sabe que está doente) é a principal forma de contágio.

Como o contato físico é a principal forma de transmissão da doença, é por esse motivo que quando há um caso de meningite em escolas, creches ou ambientes de trabalho, é preciso medicar também as pessoas que estiveram mais próximas do doente. A transmissão da doença é feita de pessoa para pessoa, através da tosse, fala, beijo, tosse ou espirro.

A meningite é altamente contagiosa, sendo que em seus tipos mais graves a doença costuma preocupar as autoridades de saúde pública. A evolução dela é rápida, sendo que os primeiros sintomas surgem em menos de sete dias, entretanto, existem casos em que não surge nenhum sintoma.

Para um diagnóstico completo da doença, é preciso procurar um hospital, já que somente com a realização de uma tomografia e da punção liquosa, procedimento que retira uma amostra de líquido do interior da espinha, é possível identificar qual o tipo de meningite e dessa forma, determinar a sua gravidade.

As principais vítimas da meningite são crianças menores de cinco anos. Já os bebês de seis a 12 meses são bastante vulneráveis aos meningococo, que é uma das bactérias que provocam a doença.

Vale lembrar de que nem sempre os sintomas se manifestam nos estágios iniciais da enfermidade, o que não é um bom sinal, já que em 40% dos casos, em geral quando já existem bactérias que provocam a meningite no sangue, o paciente pode falecer, mesmo que seja feito o tratamento de maneira correta.

Mas, nem todos os casos de meningite são graves, como no caso das meningites causadas por vírus, que não põem a vida em risco, que podem não necessitar de um tratamento intenso. Além disso, seus sintomas são menos acentuados. Porém, quando provocada pelo vírus da herpes simples, existe potencial de gravidade e o paciente necessita ser internado.

De acordo com especialistas, o maior problema é quando a enfermidade é provocada por bactérias do tipo meningococo, e pneumococo, sendo que este último aumenta as chances de surgirem sequelas neurológicas e perda parcial da visão e audição.

Além disso, outro fator agravante é o curto tempo de desenvolvimento da doença, já que ela se desenvolve em média, entre dois e dez dias após o seu contágio. Dessa forma, o tratamento deve ser iniciado imediatamente após o diagnóstico da doença.

Tratamento para a Meningite:

Caso a doença seja do tipo viral, em geral o tratamento tem como objetivo abrandar os sintomas, como as dores no corpo e febre. Se a meningite for mais grave, é necessário além da internação hospitalar, administração de medicação antiviral.

Se a meningite for causada por bactérias, além de internação hospitalar, o paciente recebe medicação, como corticoides e antibióticos.

Além disso, para alguns tipos de meningite, existem vacinas, porém elas têm eficácia somente em crianças maiores de 18 meses, mas não são 100% eficazes.

Por Selma Isis