Exercícios ajudam a ter uma gravidez saudável

Assim que uma mulher recebe a notícia de uma gravidez, surgem inúmeras dúvidas, em especial sobre qual o tipo de dieta deve adotar e se pode praticar exercícios físicos durante a gestação. As futuras mamães podem alcançar a boa forma na gravidez, que pode ser obtida com a combinação de alimentação adequada e exercícios físicos.

Isso porque nos últimos tempos foram derrubados diversos mitos sobre a gestação, mostrando que gravidez não é doença e a gestante não precisa “comer por dois”, como o que falavam para nossas mães e avós.

No caso da atividade física, as gestantes podem se beneficiar desde que tomem alguns cuidados para manter a sua segurança- e a do bebê. Antes de tudo, é essencial que a futura mamãe consulte um médico para que ele lhe indique a prática esportiva adequada, bem como encaixe essa atividade a rotina de exercícios que a gestante já realizava antes de engravidar.

Importante ressaltar de que as futuras mamães que têm vida sedentária, ou seja, não se exercitavam antes da gravidez, devem tomar ainda mais cuidado. Isso porque, segundo os médicos, as mulheres que já praticavam exercícios físicos antes de engravidar e nunca abortaram espontaneamente podem continuar com as atividades após uma adaptação.

Já para as mulheres sedentárias, o ideal é que comece a praticar exercícios físicos após a 12ª semana de gestação, ou seja, nos três primeiros meses de gestação. Isso porque nesse período, o feto está em formação, deixando a mulher mais propensa a sofrer um aborto espontâneo, já que nessa época o risco de abortamento é maior do que no restante da gravidez.

Os médicos costumam recomendar exercícios adequados ao estado de saúde da futura mamãe e à capacidade que ela possui para executá-los, entretanto, existem modalidades esportivas que costumam ser mais indicadas para as gestantes.

Dentre os exercícios mais indicados são os de baixo impacto, como ioga, pilates, alongamento, caminhadas, hidroginástica e outras atividades na água, bem como exercícios de reforço muscular, como a ginástica funcional e modalidades dirigidas para fortalecer a musculatura pélvica.

Vale lembrar de que os alongamentos são importantes para que a gestante mantenha a postura, pois ajuda a prevenir incômodos e dores comuns ao longo dos nove meses de gravidez.

Além disso, segundo especialistas, não costuma ser indicado exercícios de levantamento de peso, mas isso não quer dizer que a futura mamãe não possa se exercitar fazendo uso de pesos. Isso porque a mulher pode fazer treinos com peso, já que após dar à luz, irá carregar um bebê nos braços, bem como precisa de força muscular para que consiga aguentar o peso das mamas e do corpo.

De acordo com especialistas, com acompanhamento médico, as grávidas podem praticar exercícios físicos ao longo de toda a gravidez. Já os benefícios das práticas esportivas são inúmeros: diminui a ansiedade; diminui as dores no corpo e na cabeça;  fortalece a musculatura; reduz o risco de diabetes e do aumento da pressão arterial; ajuda na hora do parto; proporciona melhor ganho de peso e melhora a circulação.

Após o parto, a mulher precisa aguardar um período para que volte a se exercitar, que costuma variar de 30 a 60 dias.

Por Selma Isis