Tratamentos estéticos para aumentar o bumbum: fique atenta


Estamos em plena temporada de verão, época em que muitas mulheres querem exibir formas perfeitas na praia ou na piscina. E para alcançar esse objetivo, partem para os mais variados tratamentos estéticos, porém não tomam a precaução de conferir se ele será feito por um profissional habilitado e se o estabelecimento possui autorização para prestar esse serviço.

Como se não bastasse, algumas clínicas de estética utilizam certos produtos de outra forma pelos quais não foram desenvolvidos. É o caso do uso do formol nas escovas progressivas, que desde 2009 é permitido o seu uso somente como conservante, em concentração de 0,2%, mas que continua a ser aplicado pelo seu baixo custo.

A notícia mais recente do uso incorreto de um produto farmacêutico foi divulgado no dia 1º de fevereiro, quando uma empresária do Rio de Janeiro foi fazer um tratamento para reduzir a celulite e aumentar o bumbum em uma clínica de estética.

Na clínica de estética, a cliente passou por sessões de aplicações do medicamento Bio Fill. Segundo especialistas, o produto possui autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas não para ser utilizado para essa finalidade.

No caso da empresária carioca, nos locais do corpo onde recebeu as aplicações de Bio Fill, ela ficou com o bumbum necrosado. Ou seja, onde as injeções teriam sido aplicadas, provocaram lesões irreversíveis nas células, que ficam evidenciadas se ela usa roupas muito justas. A mulher ficou abalada profundamente, entrou em depressão e com vergonha de mostrar seu corpo, já que as cicatrizes a impedem de realizar diversas atividades cotidianas, como colocar um biquíni para ir à praia ou colocar uma roupa de ginástica para ir à academia.

Além disso, a empresária relatou que no momento em que o medicamento foi aplicado, ela teve uma sensação insuportável, semelhante a uma queimadura de óleo quente. Ela procurou a polícia para denunciar a clínica de estética, que está sendo investigada e pode ser fechada.

Para evitar problemas, o paciente nunca deve abrir mão de um centro cirúrgico e de um profissional habilitado. Caso contrário, até o procedimento mais simples pode ter um efeito devastador.

Além disso, médicos advertem que os únicos tratamentos eficazes para aumentar o bumbum são: através de cirurgia plástica, com implante de próteses de silicone específicas para a região glútea ou então com enxertos de gordura do próprio paciente.

Antes de optar por qualquer tratamento estético, especialistas recomendam tomar os seguintes cuidados:

Procure tratamentos realizados por médicos que tenham qualificação e cirurgia plástica e que sejam credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica;

Peça ao profissional que lhe forneça informações detalhadas de todo o procedimento, ou seja, os seus efeitos colaterais, se precisa tomar algum medicamento antes ou depois da cirurgia, procedimentos pré e pós-operatórios, etc;

Por fim, procure avaliar os prós e contras da cirurgia, e em caso de dúvidas, use o seu livre arbítrio e evite métodos considerados “milagrosos”, pois resultados imediatos são obtidos somente por meio de cirurgia plástica, mas, assim como qualquer operação, possui os seus riscos, por isso, procure deixar a sua saúde sempre em primeiro lugar.