Riscos da Escova com Formol


Apesar da moda verão 2012 apostar em cabelos mais ondulados, os cabelos lisos ainda são os preferidos das brasileiras. Isso porque não tem jeito: os fios lisos fazem a cabeça delas, já que madeixas brilhantes, saudáveis, com o volume controlado e livres de frizz costumam elevar a auto estima de qualquer mulher.

Dentre os principais alisamentos capilares, a escova progressiva com formol tornou-se uma das “queridinhas” das mulheres, já que em cerca de duas horas, a cliente sai do salão de beleza com os cabelos lisos, brilhantes e sedosos.

Entretanto, em 2009, o uso do formol como alisante nas escovas progressivas foi proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), permitindo apenas sua utilização como conservante, em uma quantidade de 0,2%. Isso porque o formol não tem a capacidade de alisar nem de reduzir os fios arrepiados (frizz).

Para alisar realmente os cabelos, a escova progressiva deve ter em sua composição hidróxidos, guanidina, etanolamina ou amônia. Acontece que muitos salões insistem em aumentar a quantidade permitida de formol porque esse produto, de qualidade inferior, é usado em detergentes de cozinha e tem um custo menor do que os produtos químicos alisantes.

O problema é que os produtos químicos derivados do formol, que são muito utilizados nos salões, como ácido fórmico, glutaraldeído e formaldeído, sob o calor do secador durante a aplicação, geram uma fumaça tóxica.

Essa fumaça tóxica penetra no couro cabeludo, que para se defender aumenta a produção de óleo, deixando os fios mais oleosos, e desencadeando na queda dos fios. Especialistas advertem de que o formol costuma ser oferecido nos salões de beleza como tratamento, entretanto, o cabelo fica com um aparente aspecto sadio, mas suas fibras internas estão danificadas.

Além disso, a dosagem incorreta de formal pode desencadear: graves reações alérgicas, como feridas no couro cabeludo e inchaços no rosto; queda de cabelos; prejudicar laringe e fígado; doenças como câncer, e até mesmo provocar a morte por intoxicação.

Para evitar problemas, antes de fazer uma escova progressiva, peça ao profissional para que lhe faça um teste de mecha, em que ele deve analisar a resistência e elasticidade dos fios após a aplicação do produto, observando se não surge nenhuma reação.

Graças aos avanços da indústria cosmética, existem inúmeras linhas de produtos para escova progressiva sem formol, que proporcionam excelentes resultados, ainda mais se você escolher um salão de beleza conceituado, onde você possa tirar todas as suas dúvidas com o profissional.

Uma das marcas que são referência no setor de escovas progressivas é a Inoar. Os produtos alisantes são a base de tioglicolato de amônia, e podem ser utilizados até mesmo em cabelos descoloridos, loiros ou extremamente fragilizados.

Uma das novidades da marca é a sua escova progressiva marroquina com óleo de Argan, extrato natural que vem proporcionando excelentes resultados quando combinados com alisantes. Mais informações podem ser obtidas no site: www.inoar.com

Outra marca conceituada no mercado, a Wella, uma das mais tradicionais no ramo de produtos de beleza, lançou a escova hidronutritiva, que promete garantir lisos perfeitos. Para mais informações, acesse o site: www.wellastrate.com.br

Por Selma Isis