Honda Civic x Chevrolet Cruze: Confira os pontos fortes e fracos dos dois sedãs preferidos do mercado


De olho no reinado do sedã Toyota Corolla, que permanece como o sedã médio mais vendido do Brasil, as montadoras Chevrolet e Honda realizaram dois grandes lançamentos no final do ano passado, de olho em disputar esse concorrido mercado.

Isso porque a Toyota vendeu entre janeiro a novembro do ano passado, mais de 46 mil unidades, enquanto que a versão antiga do Honda Civic vendeu pouco mais de 22 mil. Já o Chevrolet Cruze, que foi lançado em outubro do ano passado, vendeu em um mês mais de seis mil unidades.

Mas tanto a Honda como a Chevrolet estão esperançosas com seus novos lançamentos, já que o sedã da Toyota é muito vendido por ter uma fama de inquebrável, mas a sua relação custo-benefício não é muito boa, já que ele possui um preço muito alto sobre o que é oferecido, que vão de R$ 63.570 a R$ 86.570.


Para disputar mercado, os dois modelos vêm bem equipados, saindo de fábrica com freios ABS, air bags (quatro no Cruze e dois no Civic), rádio com entrada USB, viva-voz Bluetooth, volante com controle de piloto automático, computador de bordo e rádio.

O preço inicial do Cruze é de R$ 67.900 com câmbio manual. Já a versão com câmbio automático, sai por R$ 69.900 e a mais luxuosa, a LTZ, sai por R$ 78.900. Já o sedã da Honda melhorou sua lista de equipamentos em relação à versão anterior, mas fica a dever em relação ao sedan da GM, já que o controle de estabilidade e de tração só estão disponíveis nas versões mais caras do Civic. Mas o Civic conta com teto solar na versão EXS e câmera de ré, presente desde a versão básica, que custa R$ 69.700 no câmbio manual. Já a versão top de linha custa R$ 85.900.

Segundo avaliação da imprensa especializada, o sedan da Honda é indicado para o motorista que deseja mais estabilidade para dirigir e baixo consumo de combustível, enquanto que o sedan da GM é indicado para quem gosta de um carro com estilo diferenciado, com bom acabamento e preço.

Isso porque a GM do Brasil resolveu renovar totalmente a sua linha de automóveis no país, principalmente porque até mesmo os próprios diretores da empresa terem admitido recentemente à imprensa de que sua linha de produtos brasileiros estava defasada em relação a outros países onde está instalada.

Dessa forma, a GM lança no Brasil o seu modelo mais vendido no mundo, procurando eliminar os diversos vícios de seu antecessor, o Vectra, em especial no acabamento, que era muito pobre em relação ao preço, além do motor, que era praticamente o mesmo do Monza dos anos 80.

O substituto do Vectra conta com um novo motor, 1.8 16v flex, porém ainda possui alto consumo, rodando 6,5 km/l na cidade e 9 km/l na estrada, próximo ao consumo do antecessor Vectra 2.0. Já o seu rival da Honda faz 8,5 km/l na cidade e 12,6 km/l na estrada.

Por Selma Isis

5 comments

  1. Eduardo disse:

    A reportagem é realmente muito ruim. Certamente não testaram os automóveis avaliados. Tenho um Cruze LTZ com 9.000km, e faz entre 11km/l (140km/h) até 14km/l (110km/l), tudo dependendo do trânsito na estrada. Falar que um carro destes “consome” é no mínimo uma ignorância… Abraço e desejo melhores avaliações, pois deste jeito se perde a credibilidade…

  2. luccais disse:

    o Honda automático fez 6,3 km/l média na cidade após 2 meses de uso.

  3. Silvana disse:

    O nosso Cruze (Placa ODE-1919), comprado em janeiro de 2012 (ô arrependimento), está apresentando defeito pela segunda vez na embreagem e travamento do cinto de segurança… O pior é a morosidade de encontrar peças (não existem peças nas concessionárias)… Após a substituição do disco e platô de embreagem (dezoito dias esperando peças), com aproximadamente 3.000Km, o nosso Cruze voltou a apresentar pane na embreagem no dia 3/4/2012 igual a da vez passada, que foi no dia 9/3/2012 (sem força, cheiro forte de embreagem queimada e fumaça)… Não bastando isso existe grande morosidade e descaso por parte da Chevrolet (Road Service) em estar fornecendo o carro reserva (que não é do mesmo padrão) e até mesmo quando formos devolvê-lo, pois ficamos umas duas horas na locadora para devolver o carro reserva… Como está explícito acima, o nosso CRUZE voltou a dar pane no dia 3/4/12 (terça-feira desta semana) e só saberemos onde buscar o “carro reserva” na próxima segunda-feira (9/4/12)… Reitero que antes desse carro eu tinha um Classic 2007/2008 (Placa MRQ-2469), ao qual o compramos zero km e efetuamos uma única troca do kit de embreagem (Platô, colar, disco e cabo) beirando 90.000,00Km. Para quem deseje comprar um CRUZE, não entre nessa barca furada…! Podem me ligar (31) 9602 9636.

  4. doroaldo disse:

    um! eu que estou pensando em comprar um cruze , vou ter que lê mais a respeito, ainda mais que eles não falam sobre o consumo com gasolina.

  5. Frederico disse:

    Se arrependimento matasse…. o Cruze é muito barulhento, qualquer ondulaçao na pista é transmitida para a cabine, até por conta do “salto alto” de 17″ e perfil fino. Cabine barulhenta por conta de ser plastificada. Ao dar partida, o carro chacoalha parecendo mais um caminhão diesel

Comments are closed.