Óleo de cártamo: conheça as propriedades desse produto que é a febre do momento

Um produto à base de óleo de cártamo, uma planta bulbosa parecida com o açafrão, que vem sendo usada desde a antiguidade como um corante culinário, vem sendo considerado o produto do momento para emagrecer. Inúmeros sites na internet comercializam o produto, considerado eficaz na perda de peso.

Como o verão de aproxima, aumenta a preocupação das pessoas em emagrecer rapidamente, em especial as mulheres, e apelam para métodos milagrosos para perder peso. Neste temporada de verão 2012, o óleo de cártamo tornou-se o produto revolucionário da vez, o que segundo especialistas não é bem assim.

Isso porque não depende somente do consumo de determinado produto para emagrecer rapidamente. O meio mais eficaz para emagrecer é combinar uma dieta adequada com exercícios físicos. No caso do óleo de cártamo, a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que controla a venda de medicamentos no país, liberou a comercialização do produto como um suplemento alimentar, não como emagrecedor.

Mesmo sendo suplemento alimentar, o seu uso deve ser indicado somente por indicação médica, pois cada organismo necessita de uma quantidade individual e específica de nutrientes, para que o suplemento consiga proporcionar os resultados esperados.

No caso do óleo de cártamo, as indústrias farmacêuticas que produzem o suplemento apostam em suas propriedades apostam em seus poderes antioxidantes, bem como promete deixar o metabolismo acelerado, favorecendo na perda de peso. Além disso, divulgam que ajudaria o corpo a ganhar massa muscular e também age como um inibidor de apetite.

Porém, a medicina ainda não comprovou oficialmente os benefícios do óleo de cártamo. Ele possui propriedades semelhantes ao óleo de girassol, porém não existem provas científicas, como estudos ou artigos publicados em revistas de medicina de que possui as propriedades de emagrecimento que os fabricantes divulgam.

A Anvisa considera o cártamo como um óleo vegetal, que está cadastrado na lista de novos ingredientes ou alimentos, não podendo receber o rótulo de emagrecedor, e muito menos possuir substâncias emagrecedoras.

O problema é que o óleo de cártamo costuma ser confundido com o ácido linoléico (CLA), que ajuda na queima de gordura, substância não permitida nessa categoria estabelecida pela Agência, já que não comprovação científica a respeito de seu uso e eficácia.

Se você pretende usar o óleo de cártamo como suplemento alimentar, a dica é optar por marcas confiáveis, como o CA da Probiótica, com cápsulas que contém o óleo puro acrescido de Vitamina E. Segundo o laboratório, ele ajuda no metabolismo, na definição muscular e como antioxidante. A embalagem com 120 cápsulas custa R$ 99,00. Confira mais detalhes no site: www.saudeja.com.br

Porém, vale lembrar de que antes de consumir qualquer suplemento alimentar, é importante se consultar com um médico ou nutricionista, ainda mais se deseja emagrecer. Além de ajuda profissional, para emagrecer é preciso ter paciência e disciplina, procurando manter uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes e verduras, aliado a uma rotina de exercícios físicos, que devem ser vistos como uma rotina agradável, visando combater o estresse do dia-a-dia. Dessa forma, você emagrece definitivamente e com saúde.

*Informações do Portal R7.

Por Selma Isis