Empréstimo pessoal: Dicas e cuidados na hora de escolher uma financeira


Com as festas de Natal e Ano Novo se aproximando, bem como as férias de verão, muitas pessoas recorrem a empréstimos pessoais neste período para adquirir presentes, reformar a casa, pagar um pacote de viagem, entre outros. No caso de assalariados e aposentados, o empréstimo pessoal costuma ser uma opção muito procurada, tanto para obter um dinheiro extra para ser utilizado em um determinado momento ou então para cobrir gastos que não podem ser cobertos pelo salário recebido.

Porém, é preciso ter muita atenção e cautela ao fazer um empréstimo pessoal, já que as empresas que realizam empréstimo consignado costumam cobrar juros pelo crédito oferecido, que não são baixos, podendo se transformar em uma “bola de neve” caso a pessoa resolva fazer um empréstimo para cobrir outro realizado anteriormente.

Além disso, com o grande número de financeiras e empresas que realizam empréstimo pessoal, a chance de se cair em um golpe é muito grande, ainda mais se o cliente procurara uma empresa não reconhecida no mercado. Dessa forma, é essencial ter muito cuidado quando você for escolher a financeira ou empresa fornecedora de crédito. Vale lembrar de que os bancos são as melhores instituições financeiras na hora de optar por um empréstimo, mesmo com juros altíssimos, pois o risco de se cair em um golpe é menor.

Como os golpes são muito freqüentes, senão optar pelo empréstimo bancário prefira sempre escolher financeiras ou empresas reconhecidas no mercado, de preferência indicada por algum amigo ou parente. Além disso, desconfie sempre de empresas que prometem mundos e fundos para fazer um empréstimo, como por exemplo, aquelas que concedem crédito para inscritos nos serviços de proteção ao crédito. Isso porque uma empresa conceituada raramente concede crédito para clientes com o nome sujo.

No caso de contatar empresas pela internet, o cuidado deve ser ainda maior. Confira se o site da empresa termina com “.com” ou “.com.br”, bem como possuir telefone fixo ( não devendo nem ser da operadora Vésper nem o Livre da Embratel, pois você não poderá conferir o endereço da empresa). Procure verificar se a financeira possui endereço físico e CNPJ, que pode ser conferido a idoneidade por meio de sites de busca e eventuais reclamações.

Como o final do ano é uma época muito propícia a golpes de todo o tipo, já que corre mais dinheiro na praça devido ao 13º salário, você pode receber uma chamada telefônica não solicitada, te oferecendo um empréstimo, ou então via e-mail ou carta. Nunca faça um empréstimo nesses casos, pois a probabilidade de ser um golpe é de quase 100%. Procure você mesmo entrar em contato com a empresa, antes de atestar de que ela é totalmente idônea.

Para conferir se a empresa é mesmo séria, verifique o tempo em que está atuante no mercado, se existem denúncias contra ela (um site bem interessante para conferir queixas é o Reclame Aqui: www.reclameaqui.com.br).

Além disso, antes de conferir a seriedade da empresa, nunca fornece dados pessoais, como RG, CPF, conta bancária, agência, entre outras, já que essas informações podem ser usadas por pessoas de má-fé para realizar empréstimos em seu nome sem autorização.

Importante ressaltar de que você não deve nunca pagar antes de receber o empréstimo. Por isso, desconfie de empresas que cobram taxas com diversos nomes, como taxa de seguro, taxa de processamento, de inscrição, entre outros, pois é bem capaz de que você está entrando em uma fria.

Mas se mesmo com toda a cautela você for vítima de fraude, não deixe essa situação impune, faça um Boletim de Ocorrência, e no caso de financeiras e instituições bancárias legítimas, faça uma reclamação no Banco Central, além de procurar um advogado para resolver o problema judicialmente.

Por Selma Isis