Informações sobre financiamento da casa própria

Veja neste post, algumas informações importantes referente a financiamento da casa própria com Recurso da Poupança e com Recurso do FGTS.

Comprar a casa própria é sem dúvida, um dos maiores sonhos que uma pessoa pode ter e por ser uma aquisição de alto valor, na maioria dos casos a pessoa recorre a um financiamento habitacional, disponível em todos os principais bancos do país, como por exemplo Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, Banco do Brasil entre outros.

Financiar a casa própria, pode ser uma tarefa nada fácil e requer muito cuidado e análise, como por exemplo pesquisar em vários bancos a taxa de juros, que pode variar e muito de banco para banco.

Outro detalhe que você deve prestar bastante atenção, são os demais itens/taxas que acompanham o seu financiamento, como por exemplo: seguros de morte e invalidez da pessoa que está contratando o empréstimo e do imóvel, tarifa de administração do contrato entre outras taxinhas, que somando todas no final do contrato, fazem muita diferença no valor.

Para você ter uma ideia do valor total pago no final do financiamento, um imóvel financiado em mais ou menos 20 anos, com você pagando 20% de entrada, o valor chega em mais ou menos o dobro do valor do imóvel.

Financiamento com Recurso da Poupança:
Esta modalidade tem uma taxa de juros que variar de 8,9% a 10,5% ao ano mais TR, dependendo do banco que você irá escolher. Geralmente o banco financia de 80% a 90% do valor do imóvel, com comprometimento de sua renda líquida em mais ou menos 30%.

Veja abaixo exemplo para financiamento na modalidade Financiamento com Recurso da Poupança:

Banco do Brasil – Juros ao ano de 8,9% mais TR, financia até 90% do imóvel e requer comprometimento de 30% da renda bruta. Imóvel acima de 150 mil reais, o juros sobe para 10% ao ano.

Bradesco
– Juros ao ano de 8,9% mais TR, financia até 80% do imóvel e requer comprometimento de 30% da renda bruta. Imóvel acima de 150 mil reais, o juros sobe para 10,5% ao ano.
*Você poderá optar por pagar 7,8% de juros anual nos 36 primeiros meses e 9,5% a partir da parcela 37.

Caixa Econômica Federal
– Juros ao ano de 8,2% até 8,9% mais TR, financia até 90% do imóvel e requer comprometimento de 30% da renda bruta. Imóvel acima de 150 mil reais, o juros pode variar de 9,5% a 10,5% ao ano.

HSBC
– Juros ao ano de 8,9% mais TR, financia até 80% do imóvel e requer comprometimento de 30% da renda bruta. Imóvel acima de 150 mil reais, o juros sobe para 10,5% ao ano.

Itaú – O Juros anual vai variar de acordo com o perfil do cliente. O Itaú financia até 80% do imóvel e requer comprometimento de 35% da renda bruta.

Santander – Juros ao ano de 8,9% mais TR, financia até 80% do imóvel e requer comprometimento de 20 a 35% da renda bruta. Imóvel acima de 120 mil reais, o juros sobe para 10,5% ao ano.

360 meses (30 anos) é o prazo máximo disponível nos bancos pesquisados.


Financiamento com Recurso do FGTS:
Esta modalidade está disponível para Famílias com renda de até 4.900. O valor do imóvel é de até 170.000,00 mil reais e os juros atualmente, podem chegar a 8,16% ao ano mais TR. Esta modalidade está disponível apenas no Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. 

Veja abaixo exemplo para financiamento na modalidade Financiamento com Recurso do FGTS:

Renda Familiar de até 2.325,00 reais/mêsValor do imóvel não deve passar de R$ 170.000,00 mil reais, juros ao ano + TR de 5%.

Renda Familiar de 2.325,01 até 2.790,00 reais/mês Valor do imóvel não deve passar de R$ 170.000,00 mil reais, juros ao ano + TR de 6%.

Renda Familiar de 2.790,01 até 4.900,00 reais/mêsValor do imóvel não deve passar de R$ 170.000,00 mil reais, juros ao ano + TR de 8,16%.

Bom, era isso por hoje, vale ressaltar que sempre é muito importante você conversar pessoalmente com o gerente de sua conta ou ir pessoalmente até uma agência bancária. Todas as taxas informadas neste post, podem sofrer reajustes no decorrer dos próximos meses.