O que acontece com quem não entrega a Declaração de Imposto de Renda


O prazo para Declaração de Imposto de renda está chegando ao seu limite, sexta-feira agora, dia 29/04/2011 é o último dia para você entregar a declaração de imposto de renda e segundo a Receita Federal, ela não vai esticar este prazo para entrega, portando pessoal, vamos agilizar para que no final, evitem vários problemas e transtornos.

 


Mas o que acontece com a pessoa que não entregar a Declaração de Imposto de Renda?
Está muito enganado quem acha que vai apenas pagar uma multa, não entregando a declaração de IR, os problemas podem ser um pouco maiores.

Segundo CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo) dentre as complicações que você vai passar, você terá vários problemas econômicos no futuro. Esses transtornos podem ir desde o momento que você precisar alugar uma casa, financiar uma casa, financiamento estudantil e até mesmo uma viagem para o exterior.

Problemas na aquisição de crédito / Financiamentos em risco
Para quem não tiver o documento entregue, poderá enfrentar problemas na hora que for solicitar um Financiamento de Imóvel, ou até mesmo um crédito educacional. Apresentar a Declaração de Imposto de Renda é um dos documentos essenciais para aprovação deste tipo de crédito.

A Declaração de Imposto de Renda é um documento que prova que o contribuinte tem capacidade de assumir as parcelas do financiamento, sem a declaração, alguns bancos podem barrar o crédito nas primeiras etapas da contratação.

Aluguel e viagens
As imobiliárias também exigem diversos documentos para poder efetuar a locação de imóveis, dentre eles, a Declaração de Imposto de Renda é um dos principais para poder comprovar a renda do Locatário. Caso o inquilino não apresente todos os documentos exigidos, pode ter a locação cancelada.

Para as viagens pro exterior, o problema pode ser no momento que você precisar tirar o Visto. Segundo informações, os consulados dos Estados Unidos e Canadá por exemplo, exigem que você apresente a declaração de IR, de forma que você possa comprar renda, para garantir que o turista terá recursos financeiros para se manter no país e até mesmo para o retorno ao Brasil.