Como pagar menos Imposto de Renda (IR)


Existem hoje, várias formas de você declarar o imposto de renda, formas que podem deixar o valor de seu imposto de renda menor. Essas formas, podemos chamar de brechas legais, deixadas pela Receita e que permitem você pagar menos IR.

Ao efetuar a declaração do imposto de renda, você poderá reduzir a carga fiscal exigida pela Receita. Esse procedimento é todo feito de forma legal, de forma que você não correrá o risco de passar por uma malha fina.

Essas possibilidades geralmente são mais comuns para contribuintes que são casados e também nos casos em que os filhos trabalham.

Veja abaixo algumas manobras que o leão permite que você faça:

SEPARADAS:
– Quando os integrantes da Família trabalham (Esposo, Esposa e Filhos), ou seja todos tem sua renda mensal própria, a declaração deve ser feita separadamente. Desta forma, todos terão isenção anual individual (Em 2011 está em R$ 17.989,80).

– Quando for um casal, a pessoa que tiver a renda maior, deverá utilizar o modelo completo, para efetuar todas as deduções possíveis. Caso a sua dedução seja acima do valor de 13.317,09, sempre é aconselhável usar o modelo completo.

– A pessoa que tiver a menor renda, utilizar o modelo simplificado, isso porque poderá abater, sem comprovação, 20% da renda tributável (o valor limite é de R$ 13.317,09).

PENSÃO ALIMENTÍCIA:
No caso de pagamento de pensão alimentícia, caso você pague para mais de 1 filho, o aconselhável é pagar a pensão de forma individual, para cada filho (em contas bancárias), ao invés de pagar todo valor com apenas 1 depósito bancário.

Vamos supor que você pague 1400,00 reais para cada filho (3 filhos), e for assalariado, a empresa descontará R$ 4200,00 reais e depositará 1400,00 reais para cada.

Estes valores são isentos. Caso você seja autônomo, deverá abater este valor no cálculo do carnê leão.

O responsável pela guarda dos filhos deverá declarar os valores recebidos pela pensão dos filhos. Como cada filho recebeu 16,8 mil por ano, todos serão isentos por estarem abaixo do limite. No total final, cerca de 50,4 mil reais da família estarão isentos do IR.

Agora se o valor fosse depositado apenas na conta bancária da ex-mulher, de uma vez só, ela teria que declarar o valor recebido que caiu em nome dela e teria 3.004,56 de imposto devido no ano (isso usando o modelo simplificado).

BENS COMUNS:
Caso o casal tenha uma renda que vanha de bens comuns (aluguel de imóveis por exemplo), poderá dividir entre os dois. Vamos supor que o casal tenha um imóvel que está alugado por 2.000,00 reais mensais, desta forma os dois estarão isentos do IR, porque dividindo, ficaria 1.000,00 reais de renda para cada um por mês.

Agora simulando em uma outra situação, vamos supor que cada um trabalha e recebe no emprego cerca de 40.000,00 reais por ano no emprego (ou trabalhando como autônomo), a renda anual para cada um seria de 52.000,00 reais, ou seja, 40 mil do emprego + 12 mil que recebeu do aluguel. Se declarar no modelo simplificado, cada um poderá deduzir 10,4 mil reais e a renda tributável de cada um será de 41.600,00 mil reais anuais, o que geraria cerca de 3.290,00 de imposto de renda para cada um.

Agora caso a renda do aluguel fosse declarada apenas em um dos dois do casal, 2.000,00 reais por mês do aluguel, tera que pagar 37,57 reais por mês no carnê-leão, totalizando no final do ano R$ 450,84 reais. Neste exemplo citado, a renda anual de um ficaria em R$ 64.000,00 mil reais e a do outro ficaria em 40.000,00 mil reais.

No caso da renda ser de 64 mil reais por ano, a pessoa terá um IR de 5.766,65 e a outra pessoa do casal, com renda de 40 mil terá um IR de 1.428,69, os dois usando o modelos simplificado.

Ou seja, se lançar o valor do aluguel em duas declarações (uma para cada no caso de um casal), o imposto total do casal seria R$ 6.585,12, e caso lançar o valor do aluguel em apenas 1 declaração, o valor total do imposto de renda seria de R$ 7.195,34, o que daria 610,22 a mais por ano.