Kit Gás GNV na Pajero TR4

Um dos pontos negativos desse maravilhoso carro Pajero TR4, é seu consumo de combustível, um pouco acima, mas também nada assustador. Uma Pajero TR4 a gasolina faz em média na cidade de 7 a 9 Km/litro e mais ou menos de 9 a 10 km/litro na estrada. A Pajero TR4 no álcool faz em média de 6 a 8 Km/Litro de consumo na cidade e de 8 a 9 km/litro de consumo na estrada. Lembrando que o consumo da Pajero TR4 pode variar muito dependendo da pessoa que está dirigindo o carro e também da qualidade do combustível.

Mas Instalar Kit Gás GNV na Pajero TR4 compensa?
Para instalar o GNV na Pajero TR4 você deve avaliar algumas coisas. Se vc rodar + de 2.000Km/Mês e não faz questão de porta malas vale sim a pena instalar, se não, é dinheiro mal investido na minha opinião.

Mas e quanto as questões técnicas, é possível instalar o Kit Gás GNV na Pajero TR4?
Em tempo, este motor da TR4 é um twin spark e não permite o uso do variador de avanço devido a arquitetura de funcionamento do sistema de ignição. Trata-se de um motor muito moderno, com estratégias de injeção complexas. Considerando um sistema tradicional de kit gás, o motor corre um risco bem maior de apresentar problemas de diferentes tipos, inclusive os indesejáveis ‘estouros’ chamados back fire.

Há no entanto, um sistema (kit de 5ª geração) que tem como grande vantagem o sistema sequencial que permite baixa perda de potência, estabilidade de funcionamento, ou seja, mais qualidade de vida para você que pagou pela potência do seu carro. Mas sem dúvida ainda há perda de potência e o sitema não sai por menos de R$ 5.000,00 reais. Em alguns casos, dependendo do motor, é possível até maior potência do que na gasolina, mas não é o caso da TR4, justamente pela falta do variador de avanço e consequente ponto de ignição, do gás, fora do tempo completo do curso do pistão dentro do cilindro. A diferença é que este equipamento trabalha com pressão positiva com bicos injetores independentes por cilindro, injetando o gás diretamente no motor, ao invés da tradicional entrada única no coletor de admissão. O kit Sequent Fastness da BRC ainda é o melhor que pude encontrar.Utiliza a lógica de controle idêntica aos sistemas de injeção eletrônica de gasolina. Sua central eletrônica é de altíssima performance, com processador Motorola de 32 bits, muito superior à maioria das injeções modernas(16 bits). O equipamento atende todas as normas mundiais de emissões e permite total configuração dos mapas de ignição e injeção.